BoCA SUMMER SCHOOL 2019
Workshop dirigido por JOÃO SALAVIZA


Espíritos, Sombras, Reflexos

“Karlon, Russa, Ihjãc: um rapper de origem cabo-verdiana, uma residente do Bairro do Aleixo, e um jovem indígena Krahô. Por estes encontros acredito hoje que um outro cinema é possível. Pequenas famílias a filmar e a serem filmadas. Mise-en-scènes cruzadas. Memórias, resistências, pactos. Negociações estéticas, discursivas e espirituais. Os afectos mobilizados para a construção de uma cena. O ritual do Cinema.”

O realizador João Salaviza confronta os seus últimos três filmes (“Russa”, “Altas Cidades de Ossadas”, “Chuva é Cantoria na Aldeia dos Mortos”), onde ensaia novos modos de pensar, produzir, e viver o Cinema. Os participantes são convocados a trazer também os esboços, ideias e mapas para futuros filmes.


BIOGRAFIA

João Salaviza (1984, Lisboa) estudou Cinema na ESTC e na Universidade del Cine, em Buenos Aires.
Em 2018 estreou CHUVA É CANTORIA NA ALDEIA DOS MORTOS (co-realizado com Renée Nader Messora) no Festival de Cannes, recebendo o Prémio Especial do Júri – Un Certain Regard. O filme foi lançado comercialmente em vários países, destacando-se França onde fez mais de 45.000 espectadores.
MONTANHA, a sua primeira longa-metragem, estreou no Festival de Veneza (Semana da Crítica) em 2015, após uma trilogia de curta-metragens formada por RAFA (Urso de Ouro na Berlinale 2012); ARENA (Palma de Ouro em Cannes 2009) e CERRO NEGRO (estreado em Roterdão). Os seus filmes foram alvo de várias exibições e sessões retrospectivas em festivais, e em espaços como o Centre Pompidou, Malba Buenos Aires, Barbican Centre, Tabakalera, Haus der Kulturen der Welt, entre outros. As suas mais recentes curtas-metragens foram lançadas no Festival de Berlim: ALTAS CIDADES DE OSSADAS em 2017, e RUSSA (co-realizado com Ricardo Alves Jr.) em 2018.

PÚBLICO-ALVO
Estudantes e jovens profissionais de cinema e áreas conexas.

INSCRIÇÕES
Pode inscrever-se através do preenchimento do formulário aqui.


Produção:
BoCA
Parceria: Fundação GDA
Apoios: Câmara Municipal de Lisboa, Museu Nacional de Arte Contemporânea (MNAC)

www.bocabienal.org
www.facebook.com/bocabienal
www.instagram.com/boca.bienal

Próximos Eventos

ler mais
  • O Barco / The Boat

    29 setembro 2022 — 19 outubro 2022
    Somerset House, Londres

    GRADA KILOMBA

    A primeira instalação de grande escala de Grada Kilomba viaja até Londres, à Somerset House.
    Composta por 140 blocos de madeira queimada, convida o público a entrar num jardim da memória, no qual poemas descansam sobre blocos de madeira queimada, lembrando histórias e identidades esquecidas. Que histórias são contadas? Onde são contadas? Como são contadas? E contadas por quem? São questões que se colocam ao entrar nesta instalação.

    +
  • Workshop “Fenómenos da sociedade e distância crítica e artística”

    30 setembro 2022 — 02 outubro 2022
    MAAT - Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia

    ORLAN

    ORLAN é uma das mais importantes artistas francesas, autora do manifesto “A Arte Carnal”. Chocou o mundo nos anos 90 ao realizar a performance “A reencarnação da Santa Orlan”, uma série de nove cirurgias plásticas que foram transmitidas via satélite para diversos museus e galerias de arte da Europa. Dirige um workshop de três dias, pela primeira vez em Portugal.

    +
  • Coin Operated

    07 outubro 2022 — 08 outubro 2022
    Théâtre National de Chaillot, Paris

    JONAS & LANDER

    "Coin Operated" surgiu de um convite da BoCA a Jonas & Lander, para criarem uma peça para museu. O dispositivo cénico apresenta dois cavalos a motor, operados a moedas, com os dois artistas sentados. Para que algo aconteça o público tem de inserir uma moeda na ranhura dos cavalos. A performance aborda a relação económica e de poder, de conquista de território, de escravatura, da montada das classes sociais mais poderosas nas menos afortunadas.

    +
  • Cattivo

    08 dezembro 2022 — 21 dezembro 2022
    La Villette - Grand Halle, Paris

    MARLENE MONTEIRO FREITAS

    Installation commissioned by BoCA in 2019, CATTIVO is a large-scale installation made up of hundreds of music stands designed by Cape Verdean choreographer Marlene Monteiro Freitas. Through the use of a sensorial type of stage mechanism, these objects, usually at the service of the musician and the score, become subjects with their own feelings and desires. CATTIVO explores the borders of the animal, plant and imaginary worlds.

    +
  • Trouble

    15 dezembro 2022 — 18 dezembro 2022
    La Villette, Paris

    GUS VAN SANT

    O realizador de cinema Gus Van Sant aventura-se na sua primeira criação de palco com uma equipa portuguesa, um espetáculo de teatro musical inspirado em Andy Warhol e no seu esmagador talento para elevar a ícone as imagens, ao mesmo tempo que escalava como persona e artista a um estatuto de celebridade mundial.

    +