BoCA SUMMER SCHOOL 2019
Workshop dirigido por FLORENTINA HOLZINGER


“Inside the Octagon”

Um Workshop de Combate Transformador

Neste workshop, vamos recrutar guerreiros, assumindo que isso resultará numa arte melhor.
Usamos a preparação de um lutador para a preparação do nosso trabalho artístico. Começamos a partir de um estado de desafio físico, inspirando-nos nas artes marciais e no treino de boxe. Trabalharemos sobre a condição física, com luvas, com parceiros e prepararamo-nos para alguma disputa, o “pas de deux” do ringue.
Ainda que queiramos passar algum tempo no teste de técnicas de combate reais, o nosso foco será o ato de persegui-las, de passar por um treino de grupo e de nos apropriarmos dele para a nossa prática.
Como podemos usar a preparação de um combate no ringue como uma preparação para fazer dança ou arte? E se a preparação do lutador for um processo artístico? Queremos explorar a possibilidade de troca de disciplinas físicas como uma ferramenta para bailarinos, criadores e pessoas criativas. Nesse espírito também investigamos a performatividade da colaboração que acontece entre instrutor e lutador, treinador e aluno, personal trainer e cliente.

“O medo é o maior obstáculo para a aprendizagem em qualquer área, mas em particular no boxe. Por exemplo, o boxe aprende-se através da repetição. Se você praticar uma e outra vez, você consegue domina-lo… no entanto, em vez de tentar aprender, se você for atingido e se se aleijar, isso torna-o cauteloso, e quando você é cauteloso, não pode repeti-lo e, quando não pode repeti-lo, vai atrasar o processo de aprendizagem…” – Cus D’Amato, treinador de Mike Tyson
Neste workshop, transformaremos o nosso corpo numa arma para servir os nossos sonhos.


BIOGRAFIA

Florentina Holzinger estudou coreografia na School for New Dance Development (SNDO). A sua criação de fim de curso, “Silk”, foi premiada com o Prix Jardin d’Europe no lmPulsTanz Festival 2012. Colaborou com Vincent Riebeek para uma trilogia de peças, “Kein Applaus für Scheiße”, “Spirit” e “Wellness” (2011-2013). O seu segundo trabalho a solo estreou em 2015 – “Recovery” é uma consideração experimental sobre um acidente de estágio traumático que ela sofreu e explora criticamente através de vários tipos de representação feminina, bem como o potencial da corporalidade feminina. Posteriormente, Holzinger começou a procurar nas artes marciais a forma de treinar para a vida de uma artista. Florentina também é co-autor e intérprete da série da “Body and Freedom”, iniciada pelo Berliner Festspiele em 2016. No seu mais recente trabalho, “Apollon” (2017), a coreógrafa vienense hackeia a génese de um ballet homónimo de George Balanchine (1928). Atualmente, trabalha no TANZ para uma sobre-interpretação do ballet Les Sylphides, uma performance que reunirá um elenco de atores profissionais e bailarinos de formação clássica. O trabalho vai estrear em outubro de 2019 em Viena. Sob a nova direção de René Pollesch da Volksbuhne, em Berlim, Florentina Holzinger será uma artista residente a partir de 2019.


A QUEM SE DIRIGE

M/16, estudantes e profissionais de artes performativas e outras áreas criativas, com uma forte consciência corporal

INSCRIÇÕES
Pode inscrever-se através do preenchimento deste formulário.

Produção: BoCA
Parceria: Fundação GDA
Apoios: Câmara Municipal de Lisboa, MAAT
Fotografias: Bruno Simão
A BoCA agradece à VITORIA NOBRE ARTE Boxing Club o apoio ao workshop.

 

Próximos Eventos

ler mais
  • O Barco / The Boat

    29 setembro 2022 — 19 outubro 2022
    Somerset House, Londres

    GRADA KILOMBA

    A primeira instalação de grande escala de Grada Kilomba viaja até Londres, à Somerset House.
    Composta por 140 blocos de madeira queimada, convida o público a entrar num jardim da memória, no qual poemas descansam sobre blocos de madeira queimada, lembrando histórias e identidades esquecidas. Que histórias são contadas? Onde são contadas? Como são contadas? E contadas por quem? São questões que se colocam ao entrar nesta instalação.

    +
  • Workshop “Fenómenos da sociedade e distância crítica e artística”

    30 setembro 2022 — 02 outubro 2022
    MAAT - Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia

    ORLAN

    ORLAN é uma das mais importantes artistas francesas, autora do manifesto “A Arte Carnal”. Chocou o mundo nos anos 90 ao realizar a performance “A reencarnação da Santa Orlan”, uma série de nove cirurgias plásticas que foram transmitidas via satélite para diversos museus e galerias de arte da Europa. Dirige um workshop de três dias, pela primeira vez em Portugal.

    +
  • Coin Operated

    07 outubro 2022 — 08 outubro 2022
    Théâtre National de Chaillot, Paris

    JONAS & LANDER

    "Coin Operated" surgiu de um convite da BoCA a Jonas & Lander, para criarem uma peça para museu. O dispositivo cénico apresenta dois cavalos a motor, operados a moedas, com os dois artistas sentados. Para que algo aconteça o público tem de inserir uma moeda na ranhura dos cavalos. A performance aborda a relação económica e de poder, de conquista de território, de escravatura, da montada das classes sociais mais poderosas nas menos afortunadas.

    +
  • Cattivo

    08 dezembro 2022 — 21 dezembro 2022
    La Villette - Grand Halle, Paris

    MARLENE MONTEIRO FREITAS

    Installation commissioned by BoCA in 2019, CATTIVO is a large-scale installation made up of hundreds of music stands designed by Cape Verdean choreographer Marlene Monteiro Freitas. Through the use of a sensorial type of stage mechanism, these objects, usually at the service of the musician and the score, become subjects with their own feelings and desires. CATTIVO explores the borders of the animal, plant and imaginary worlds.

    +
  • Trouble

    15 dezembro 2022 — 18 dezembro 2022
    La Villette, Paris

    GUS VAN SANT

    O realizador de cinema Gus Van Sant aventura-se na sua primeira criação de palco com uma equipa portuguesa, um espetáculo de teatro musical inspirado em Andy Warhol e no seu esmagador talento para elevar a ícone as imagens, ao mesmo tempo que escalava como persona e artista a um estatuto de celebridade mundial.

    +