BoCA Summer School 2020
Workshop com DORA GARCÍA 
(Espanha)
Performance / Artes Visuais


“A Invenção de Morel”

A prática da artista espanhola Dora García baseia-se na interatividade e na performance, utilizando o espaço expositivo como uma plataforma para investigar a relação entre arte, público e lugar, onde explora a relação realidade versus ficção.
O workshop inspira-se no texto “A Invenção de Morel” do escritor argentino Adolfo Bioy Casares, que combina e questiona o medo da morte e o desejo de vida eterna e de amor, sendo propostas novas maneiras de abordá-los.
Como reagir a um sistema de realidade do qual não fazemos parte? O sentimento de estranhamento está a aumentar, a distância está a aumentar, e é cada vez mais difícil encontrar pontos de ancoragem em um sistema que repete os mesmos erros repetidamente, ignorando a nossa necessidade de negociar uma realidade comum que funcione para todos.

BIOGRAFIA
Dora García nasce em Valladolid, em 1965. Em 1988 licencia-se em Belas Artes na Universidade de Salamanca. Nesse mesmo ano participa na Muestra de Arte Joven, no Círculo de Bellas Artes de Madrid. Em 1989 ganha um bolsa Nuffic que lhe permite estudar entre 1989 e 1991 na Rijksakademie van Beeldende Kunsten de Amsterdão.
A prática da artista espanhola baseia-se na interatividade e na performance, utilizando o espaço expositivo como uma plataforma para investigar a relação entre arte, público e lugar, onde explora a relação realidade versus ficção.
Os seus trabalhos de marcado carácter conceptual emprega distintos médium como performance, fotografia, instalação, desenho, vídeo, som criando situações ou contextos que alteram a relação tradicional entre artista, obra e espectador. Expôs as sus obras de forma individual em algumas das principais instituições internacionais de arte contemporânea. Também participou em distintos eventos internacionais: Manifesta 2 (1998), 8ª Bienal de Istambul (2003), 16ª Bienal de Sydney (2008), 10ª Bienal de Lyon (2009), Gwangju Biennial (2010), 29ª Bienal de São Paulo (2010), 54ª Bienal de Veneza (representante de Espanha), (d)OCUMENTA 13 de Kassel (2012) e a 56ª edição de la Bienal de Veneza (2015). O Museu Reina Sofia, em Madrid, dedicou-lhe uma retrospetiva em 2018, onde a artista produziu novas performances.
www.doragarcia.net

A QUEM SE DESTINA
M/16, estudantes e profissionais de artes performativas e outras áreas criativas.
> O workshop cumprirá as medidas de proteção e de segurança atualmente em vigor.

INSCRIÇÕES
Os interessados podem fazer a sua inscrição através do preenchimento deste formulário.

Produção: BoCA
Parceria: Fundação GDA
Apoios: Culturgest, Câmara Municipal de Lisboa, Fundação Millennium BCP
A BoCA é um projeto financiado pelo Ministério da Cultura / DG Artes

Próximos Eventos

ler mais
  • O Barco / The Boat

    29 setembro 2022 — 19 outubro 2022
    Somerset House, Londres

    GRADA KILOMBA

    A primeira instalação de grande escala de Grada Kilomba viaja até Londres, à Somerset House.
    Composta por 140 blocos de madeira queimada, convida o público a entrar num jardim da memória, no qual poemas descansam sobre blocos de madeira queimada, lembrando histórias e identidades esquecidas. Que histórias são contadas? Onde são contadas? Como são contadas? E contadas por quem? São questões que se colocam ao entrar nesta instalação.

    +
  • Workshop “Fenómenos da sociedade e distância crítica e artística”

    30 setembro 2022 — 02 outubro 2022
    MAAT - Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia

    ORLAN

    ORLAN é uma das mais importantes artistas francesas, autora do manifesto “A Arte Carnal”. Chocou o mundo nos anos 90 ao realizar a performance “A reencarnação da Santa Orlan”, uma série de nove cirurgias plásticas que foram transmitidas via satélite para diversos museus e galerias de arte da Europa. Dirige um workshop de três dias, pela primeira vez em Portugal.

    +
  • Coin Operated

    07 outubro 2022 — 08 outubro 2022
    Théâtre National de Chaillot, Paris

    JONAS & LANDER

    "Coin Operated" surgiu de um convite da BoCA a Jonas & Lander, para criarem uma peça para museu. O dispositivo cénico apresenta dois cavalos a motor, operados a moedas, com os dois artistas sentados. Para que algo aconteça o público tem de inserir uma moeda na ranhura dos cavalos. A performance aborda a relação económica e de poder, de conquista de território, de escravatura, da montada das classes sociais mais poderosas nas menos afortunadas.

    +
  • Cattivo

    08 dezembro 2022 — 21 dezembro 2022
    La Villette - Grand Halle, Paris

    MARLENE MONTEIRO FREITAS

    Installation commissioned by BoCA in 2019, CATTIVO is a large-scale installation made up of hundreds of music stands designed by Cape Verdean choreographer Marlene Monteiro Freitas. Through the use of a sensorial type of stage mechanism, these objects, usually at the service of the musician and the score, become subjects with their own feelings and desires. CATTIVO explores the borders of the animal, plant and imaginary worlds.

    +
  • Trouble

    15 dezembro 2022 — 18 dezembro 2022
    La Villette, Paris

    GUS VAN SANT

    O realizador de cinema Gus Van Sant aventura-se na sua primeira criação de palco com uma equipa portuguesa, um espetáculo de teatro musical inspirado em Andy Warhol e no seu esmagador talento para elevar a ícone as imagens, ao mesmo tempo que escalava como persona e artista a um estatuto de celebridade mundial.

    +