PRESS PLAY

Exibição de vídeos de performances e filmes de artistas que questionam a relação do corpo performativo, com a arquitetura e a câmara. Projetos artísticos que assentam na relação profunda entre corpo-câmara ou corpo-arquitetura, aqui focados em espaços fechados. A escolha far-se-á directamente ora do arquivo da BoCA, ora via parcerias com outras instituições (Tate Modern e Fundação de Serralves).


SEMANA 5

21 MAI, 22h: GERARD & KELLY, “Schindler/Glass” (2017)
Curadoria: BoCA

Com performances do L.A. Dance Project e música original de SOPHIE e Lucky Dragons, Schindler / Glass foi gravado na Schindler House em West Hollywood, Califórnia, e na Philip Johnson’s Glass House em New Canaan, Connecticut. Ambas são casas que os arquitetos construíram para abrigar relacionamentos tão experimentais quanto os seus projetos. R.M. Schindler construiu a sua casa em 1922 para dois jovens casais, em um dos primeiros exemplos de vida em comunidade, enquanto The Glass House acomodou o arquiteto e seu parceiro David Whitney em um relacionamento que precedeu a rebelião de Stonewall e durou mais de 40 anos.

A narrativa solta do filme de 35 minutos segue uma família de irmãos, que entram e saem de sincronia, se separam e se separam, retornam e se reagrupam nos dois locais. Dois bailarinos na cama de Philip Johnson pairam espectralmente no campo além da casa, refletidos numa das janelas de vidro. Uma câmera móvel traça arcos de coreografia através da arquitetura do cata-vento de R.M. Schindler, explorando a casa como um sistema para enquadrar intimidades. Os bailarinos cantam axiomas sobre a coreografia rítmica: “The home is a mathematical equation / The family is a system of regeneration / Relationships like clockwork…” [“O lar é uma equação matemática / A família é um sistema de regeneração / Relações como um relógio…”].

Gerard & Kelly
Schindler / Glass (2017)
Vídeo HD em dois canais com som, 35 minutos
Edição 2 de 5, com 2 PA

Diretor: Brennan Gerard e Ryan Kelly
Música original: Lucky Dragons e SOPHIE
Editores: Kate Abernathy e Abigail Collins
Diretores de fotografia: Javier Bosques e Alex Salinas-Albrecht
Figurino: Stacey Berman
Assistente de direção: Chris Tynan
Artistas: L.A. Dance Project | Stephanie Amurao, Anthony Bryant, Aaron Carr, Julia Eichten, Morgan Lugo, Nathan Makolandra, Robbie Moore, Rachelle Rafailedes e Lilja Ruriksdottir
Pós-produção: Harbour Picture Company
Assistente de produção: Robert Hickerson
Os artistas agradecem a Cole Akers, Luca Borghese, Charles Fabius, Casey Fremont, Shannon Kirk, Kimberli Meyer, Benjamin Millepied, Bettina Prentice, Joseph Rosa, Darrell Smith e Zak Tucker.

 

Gerard & Kelly são Artistas Residentes da BoCA 2019-2020

 

Próximos Eventos

ler mais
  • O Barco / The Boat

    29 setembro 2022 — 19 outubro 2022
    Somerset House, Londres

    GRADA KILOMBA

    A primeira instalação de grande escala de Grada Kilomba viaja até Londres, à Somerset House.
    Composta por 140 blocos de madeira queimada, convida o público a entrar num jardim da memória, no qual poemas descansam sobre blocos de madeira queimada, lembrando histórias e identidades esquecidas. Que histórias são contadas? Onde são contadas? Como são contadas? E contadas por quem? São questões que se colocam ao entrar nesta instalação.

    +
  • Workshop “Fenómenos da sociedade e distância crítica e artística”

    30 setembro 2022 — 02 outubro 2022
    MAAT - Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia

    ORLAN

    ORLAN é uma das mais importantes artistas francesas, autora do manifesto “A Arte Carnal”. Chocou o mundo nos anos 90 ao realizar a performance “A reencarnação da Santa Orlan”, uma série de nove cirurgias plásticas que foram transmitidas via satélite para diversos museus e galerias de arte da Europa. Dirige um workshop de três dias, pela primeira vez em Portugal.

    +
  • Coin Operated

    07 outubro 2022 — 08 outubro 2022
    Théâtre National de Chaillot, Paris

    JONAS & LANDER

    "Coin Operated" surgiu de um convite da BoCA a Jonas & Lander, para criarem uma peça para museu. O dispositivo cénico apresenta dois cavalos a motor, operados a moedas, com os dois artistas sentados. Para que algo aconteça o público tem de inserir uma moeda na ranhura dos cavalos. A performance aborda a relação económica e de poder, de conquista de território, de escravatura, da montada das classes sociais mais poderosas nas menos afortunadas.

    +
  • Cattivo

    08 dezembro 2022 — 21 dezembro 2022
    La Villette - Grand Halle, Paris

    MARLENE MONTEIRO FREITAS

    Installation commissioned by BoCA in 2019, CATTIVO is a large-scale installation made up of hundreds of music stands designed by Cape Verdean choreographer Marlene Monteiro Freitas. Through the use of a sensorial type of stage mechanism, these objects, usually at the service of the musician and the score, become subjects with their own feelings and desires. CATTIVO explores the borders of the animal, plant and imaginary worlds.

    +
  • Trouble

    15 dezembro 2022 — 18 dezembro 2022
    La Villette, Paris

    GUS VAN SANT

    O realizador de cinema Gus Van Sant aventura-se na sua primeira criação de palco com uma equipa portuguesa, um espetáculo de teatro musical inspirado em Andy Warhol e no seu esmagador talento para elevar a ícone as imagens, ao mesmo tempo que escalava como persona e artista a um estatuto de celebridade mundial.

    +