Coin Operated

O dispositivo apresenta dois cavalos a motor, daqueles operados a moedas, estáticos, com Jonas & Lander sentados. Para que algo aconteça o público tem de inserir uma moeda na ranhura dos cavalos. O código é conhecido por todos desde a infância. No entanto, aqui o resultado dá origem a diferentes momentos performativos que podem ir desde o cantar ao dançar sozinho ou a dois, um discurso ou uma dissertação acompanhada à guitarra ou um grupo que irrompe o espaço a dançar a pares um slow. E tudo isto, com a duração que uma moeda “compra”.
“Coin Operated” surge de um convite da BoCA a Jonas & Lander, para criarem uma peça para o Museu Nacional dos Coches, onde o diálogo com o público é direto e dependente do mesmo. Jonas & Lander desenham uma nova relação com o espetador, em que o mesmo passa a ter um papel ativo na consequência da ação artística, potencializando diversas e surpreendentes cenas a cada apresentação, ou seja, a duração de cada moeda inserida nos cavalos.
As canções, discursos, dissertações, curiosidades históricas, todas as ações e informações na/da performance traduzem a simbologia do visível: um homem montado a cavalo e tudo o que esse momento de domesticação envolve e envolveu durante o período de forja das civilizações. A relação económica e de poder, de conquista de território, de escravatura, da montada das classes sociais mais poderosas nas menos afortunadas; estes assuntos serão dissecados em sequências performativas. Enquanto existir uma moeda.

Direção artística, coreografia e interpretação Jonas Lopes e Lander Patrick
Técnica Joana Mário
Som Jonas Lopes
Figurinos Lander Patrick
Gestão e produção 
Patrícia Soares
Difusão internacional Inês Le Gué
Direção de produção Gabriel Lapas
Produção Sinistra Associação Cultural
Comissão e co-produção BoCA
Fotografias Bruno Simão
Residência artística O Espaço do Tempo, Museu Nacional dos Coches

Próximos Eventos

ler mais
  • TERRA COBRE

    01 junho 2024 — 02 junho 2024
    Serralves

    JOÃO PAIS FILIPE & MARCO DA SILVA FERREIRA

    Nova criação do artista sonoro João Pais Filipe e do dançarino Marco da Silva Ferreira que cruza a arte chocalheira tradicional da vila de Alcáçovas, no Alentejo, com práticas artísticas contemporâneas.

    +
  • O CARRO FALANTE

    16 junho 2024 — 18 junho 2024
    Wiener festwochen

    AGNIESZKA POLSKA

    A convite da BoCA, Agnieszka Polska cria a sua primeira peça de teatro, com interpretação de Albano Jerónimo, Íris Cayatte, Vera Mantero e Bartosz Bielenia. Um grupo de pessoas viaja num carro que não para. Um espetáculo sobre o papel de alguém preso no complexo sistema de agentes humanos, não-humanos e infraestruturas sociotecnológicas.

    +
  • TERRA COBRE

    18 julho 2024 — 19 julho 2024
    Festival dos Canais

    JOÃO PAIS FILIPE & MARCO DA SILVA FERREIRA

    Nova criação do artista sonoro João Pais Filipe e do dançarino Marco da Silva Ferreira que cruza a arte chocalheira tradicional da vila de Alcáçovas, no Alentejo, com práticas artísticas contemporâneas.

    +
  • O Carro Falante

    06 setembro 2024 — 07 setembro 2024
    Nowy Teatr

    AGNIESZKA POLSKA

    A convite da BoCA, Agnieszka Polska cria a sua primeira peça de teatro, com interpretação de Albano Jerónimo, Íris Cayatte, Vera Mantero e Bartosz Bielenia. Um grupo de pessoas viaja num carro que não para. Um espetáculo sobre o papel de alguém preso no complexo sistema de agentes humanos, não-humanos e infraestruturas sociotecnológicas.

    +
  • O Carro Falante

    09 outubro 2024 — 10 outubro 2024
    HAU Berlim

    AGNIESZKA POLSKA

    A convite da BoCA, Agnieszka Polska cria a sua primeira peça de teatro, com interpretação de Albano Jerónimo, Íris Cayatte, Vera Mantero e Bartosz Bielenia. Um grupo de pessoas viaja num carro que não para. Um espetáculo sobre o papel de alguém preso no complexo sistema de agentes humanos, não-humanos e infraestruturas sociotecnológicas.

    +