Workshop de performance e artes visuais
“Fenómenos da sociedade e distância crítica e artística”

Chocou o mundo nos anos 90 ao realizar a performance “A reencarnação da Santa ORLAN”, uma série de nove cirurgias plásticas que foram transmitidas via satélite para diversos museus e galerias de arte da Europa. ORLAN inspirou-se na Vénus de Botticelli, para mudar o queixo, na Mona Lisa para mudar a testa e na Europa de François Boucher para mudar os lábios, para além de implantar chifres nas laterais da testa. Um corpo constantemente invadido e manipulado pela violência da opressão heteronormativa, que deseja controlá-lo, e por biotecnologias, que desejam modela-lo à luz de padrões estéticos. Hoje, trinta anos depois, naturalizámos as alterações de identidade sobre os nossos corpos, mas através de filtros digitais e outros meios tecnológicos que não inscrevem transformações profundas na carne.
Durante as operações, apesar da anestesia, ORLAN mantinha-se consciente e misturava crânios, frutas e legumes no cenário, lia textos ou fazia desenhos com os dedos e o seu próprio sangue: “Eu queria falar sobre o quanto se maltrata o corpo das mulheres. (…) Fui muito radical, todos pensam que sou um monstro”.
ORLAN é uma das mais importantes artistas francesas, autora do manifesto “A Arte Carnal”. Usa a escultura, a fotografia, a performance, o vídeo, o 3D, os videojogos, a realidade aumentada, a inteligência artificial e robótica, além de técnicas científicas e médicas, como a cirurgia e a biotecnologia, para questionar fenómenos sociais do nosso tempo. A artista enaltece a liberdade do corpo e de si própria, com obras que são protestos contra os paradigmas sociais e os padrões de beleza.
A convite da BoCA, neste seu primeiro workshop em Portugal, ORLAN propõe que cada participante escolha um aspecto da sua obra que queira explorar, para desenvolver uma proposta artística relacionada com um fenómeno da sociedade.
ORLAN questiona o status do corpo na sociedade através de todas as pressões sociais, culturais, tradicionais, políticas e religiosas que estão inscritas na carne, nos corpos e particularmente nos corpos das mulheres. Assim, ao longo de três dias, cada participante situará e desenvolverá a sua própria abordagem artística a partir de conceitos identificados na obra de ORLAN.

 

DESTINATÁRIOS
M/16, estudantes, profissionais e curiosos em artes performativas e artes visuais

INSCRIÇÕES
As pessoas interessadas podem fazer a sua inscrição através do preenchimento do formulário AQUI.
Máx. 15 participantes. As inscrições são feitas por ordem de receção.

Próximos Eventos

ler mais
  • O Barco / The Boat

    29 setembro 2022 — 19 outubro 2022
    Somerset House, Londres

    GRADA KILOMBA

    A primeira instalação de grande escala de Grada Kilomba viaja até Londres, à Somerset House.
    Composta por 140 blocos de madeira queimada, convida o público a entrar num jardim da memória, no qual poemas descansam sobre blocos de madeira queimada, lembrando histórias e identidades esquecidas. Que histórias são contadas? Onde são contadas? Como são contadas? E contadas por quem? São questões que se colocam ao entrar nesta instalação.

    +
  • Coin Operated

    07 outubro 2022 — 08 outubro 2022
    Théâtre National de Chaillot, Paris

    JONAS & LANDER

    "Coin Operated" surgiu de um convite da BoCA a Jonas & Lander, para criarem uma peça para museu. O dispositivo cénico apresenta dois cavalos a motor, operados a moedas, com os dois artistas sentados. Para que algo aconteça o público tem de inserir uma moeda na ranhura dos cavalos. A performance aborda a relação económica e de poder, de conquista de território, de escravatura, da montada das classes sociais mais poderosas nas menos afortunadas.

    +
  • Cattivo

    08 dezembro 2022 — 21 dezembro 2022
    La Villette - Grand Halle, Paris

    MARLENE MONTEIRO FREITAS

    Installation commissioned by BoCA in 2019, CATTIVO is a large-scale installation made up of hundreds of music stands designed by Cape Verdean choreographer Marlene Monteiro Freitas. Through the use of a sensorial type of stage mechanism, these objects, usually at the service of the musician and the score, become subjects with their own feelings and desires. CATTIVO explores the borders of the animal, plant and imaginary worlds.

    +
  • Trouble

    15 dezembro 2022 — 18 dezembro 2022
    La Villette, Paris

    GUS VAN SANT

    O realizador de cinema Gus Van Sant aventura-se na sua primeira criação de palco com uma equipa portuguesa, um espetáculo de teatro musical inspirado em Andy Warhol e no seu esmagador talento para elevar a ícone as imagens, ao mesmo tempo que escalava como persona e artista a um estatuto de celebridade mundial.

    +