NARCISO

Casa da Cerca – Centro de Arte Contemporânea
Curadoria: Filia Oliveira

O artivismo de Tania Bruguera fá-la concentrar no poder institucional, nas fronteiras e na migração. O seu trabalho abrange performance, eventos, cinema, instalação, escultura, escrita e ensino, para além de trabalhos site specific. A arte, para Bruguera, não é um acto neutro, propondo mudanças, também sociais e políticas, por vezes radicais, através das suas criações. Bruguera denomina esta abordagem de Arte Útil, em que as pessoas se envolvem como participantes, em vez de meros espectadores.
A instalação “Narciso” evoca a crise da migração e dos refugiados. Através do olhar de Tania Bruguera, esse movimento ganha a expressão de uma crise individual, centrada no corpo e na identidade de cada espectador: “Uma pessoa senta-se sobre uma escultura a observar o seu reflexo na água. Quando se aproxima da água para se ver a si mesma, o reflexo que encontra não é o seu mas o de uma pessoa imigrante”, escreve Tania Bruguera.
Para esta criação, Tania inspirou-se numa pergunta formulada por Alain Badiou no prólogo a “The Agony of Eros” do filósofo Byung-Chul Han: “É absolutamente certo que o único modo de opor uma concepção de alteridade consumista e contratual é abolir o ‘eu’ numa escala sublime e em-tudo-impossível, de modo a encontrar o ‘Outro’?” No mesmo livro, Byung-Chul Han afirma que para que o pensamento humano exista, “é preciso que a pessoa tenha sido amigo e amante” ou seja, que se tenha dado ao outro.

 

Biografia da artista

 

Produção BoCA
Co-produção Galerias Municipais EGEAC, Estudio Bruguera

VÍDEO
Com a participação de Larisa Tovmasyan, Omid Bahrami, Phylemon Mulanda
Agradecimento RefugiActo
Câmera Pedro Mourinha
Apoios à produção Tworlds Productions, Waves of Youth
Programação MILL – Makers In Little Lisbon
Construção OXYD

Próximos Eventos

ler mais
  • Trouble

    04 fevereiro 2022 — 05 fevereiro 2022
    Comédie - CDN de Reims, Reims

    GUS VAN SANT

    O realizador de cinema Gus Van Sant aventura-se na sua primeira criação de palco com uma equipa portuguesa, um espetáculo de teatro musical inspirado em Andy Warhol e no seu esmagador talento para elevar a ícone as imagens, ao mesmo tempo que escalava como persona e artista a um estatuto de celebridade mundial.

    +
  • Trouble

    12 fevereiro 2022 — 13 fevereiro 2022
    Teatro Calderón, Valladolid

    GUS VAN SANT

    O realizador de cinema Gus Van Sant aventura-se na sua primeira criação de palco com uma equipa portuguesa, um espetáculo de teatro musical inspirado em Andy Warhol e no seu esmagador talento para elevar a ícone as imagens, ao mesmo tempo que escalava como persona e artista a um estatuto de celebridade mundial.

    +
  • A Tralha

    12 maio 2022 — 13 maio 2022
    Teatro Viriato, Viseu

    CAPICUA

    "A Tralha" é um quase monólogo sobre acumulação. Um ensaio sobre o desperdício e a obsolescência em forma de narrativa pessoal. Uma reflexão sobre os objetos que nos rodeiam, que nos servem de extensão, que contêm as nossas memórias e que nos servem de interface com o mundo. Sobre os objetos que manipulamos e com os quais definimos as coreografias que inscrevemos no espaço e as nossas rotinas.

    +