PRESS PLAY

Exibição de vídeos de performances e filmes de artistas que questionam a relação do corpo performativo, com a arquitetura e a câmara. Projetos artísticos que assentam na relação profunda entre corpo-câmara ou corpo-arquitetura, aqui focados em espaços fechados. A escolha far-se-á directamente ora do arquivo da BoCA, ora via parcerias com outras instituições (Tate Modern e Fundação de Serralves).


SEMANA 5

21 MAI, 22h: GERARD & KELLY, “Schindler/Glass” (2017)
Curadoria: BoCA

Com performances do L.A. Dance Project e música original de SOPHIE e Lucky Dragons, Schindler / Glass foi gravado na Schindler House em West Hollywood, Califórnia, e na Philip Johnson’s Glass House em New Canaan, Connecticut. Ambas são casas que os arquitetos construíram para abrigar relacionamentos tão experimentais quanto os seus projetos. R.M. Schindler construiu a sua casa em 1922 para dois jovens casais, em um dos primeiros exemplos de vida em comunidade, enquanto The Glass House acomodou o arquiteto e seu parceiro David Whitney em um relacionamento que precedeu a rebelião de Stonewall e durou mais de 40 anos.

A narrativa solta do filme de 35 minutos segue uma família de irmãos, que entram e saem de sincronia, se separam e se separam, retornam e se reagrupam nos dois locais. Dois bailarinos na cama de Philip Johnson pairam espectralmente no campo além da casa, refletidos numa das janelas de vidro. Uma câmera móvel traça arcos de coreografia através da arquitetura do cata-vento de R.M. Schindler, explorando a casa como um sistema para enquadrar intimidades. Os bailarinos cantam axiomas sobre a coreografia rítmica: “The home is a mathematical equation / The family is a system of regeneration / Relationships like clockwork…” [“O lar é uma equação matemática / A família é um sistema de regeneração / Relações como um relógio…”].

Gerard & Kelly
Schindler / Glass (2017)
Vídeo HD em dois canais com som, 35 minutos
Edição 2 de 5, com 2 PA

Diretor: Brennan Gerard e Ryan Kelly
Música original: Lucky Dragons e SOPHIE
Editores: Kate Abernathy e Abigail Collins
Diretores de fotografia: Javier Bosques e Alex Salinas-Albrecht
Figurino: Stacey Berman
Assistente de direção: Chris Tynan
Artistas: L.A. Dance Project | Stephanie Amurao, Anthony Bryant, Aaron Carr, Julia Eichten, Morgan Lugo, Nathan Makolandra, Robbie Moore, Rachelle Rafailedes e Lilja Ruriksdottir
Pós-produção: Harbour Picture Company
Assistente de produção: Robert Hickerson
Os artistas agradecem a Cole Akers, Luca Borghese, Charles Fabius, Casey Fremont, Shannon Kirk, Kimberli Meyer, Benjamin Millepied, Bettina Prentice, Joseph Rosa, Darrell Smith e Zak Tucker.

 

Gerard & Kelly são Artistas Residentes da BoCA 2019-2020

 

Próximos Eventos

ler mais
  • ECOTEMPORÂNEOS: Hugo van der Ding

    27 junho 2021
    Casa da Cerca

    ECOTEMPORÂNEOS

    Ecotemporâneos é um projeto da BoCA que relaciona literatura com os espaços verdes. Aberta, inclusiva e acessível, em cada sessão um novo convidado escolhe um livro e liga-o ao espaço verde onde o público reúne. Conta com a presença de um intérprete de LGP.

    Convidado: Hugo van der Ding (Cartoonista, Cronista)
    Livro escolhido: "Platero e Eu" de Juan Ramón Jiménez
    Espaço verde: Jardim da Casa da Cerca, Almada

    ler mais
  • ECOTEMPORÂNEOS: Patrícia Portela

    27 junho 2021
    Palácio do Marquês de Alegrete

    ECOTEMPORÂNEOS

    Ecotemporâneos é um projeto que relaciona a literatura com os espaços verdes da cidade de Lisboa. Aberta, inclusiva e acessível, em cada sessão um novo convidado escolhe um livro e liga-o ao espaço verde onde o público reúne. Conta com a presença de um intérprete de LGP e da impressão de livros em braille.

    Convidada: Patrícia Portela (encenadora, escritora)
    Livro escolhido: "As barbas do diabo" Julio Cortázar
    Espaço verde: Palácio do Marquês de Alegrete

    ler mais
  • Na direção da luz

    01 julho 2021 — 31 julho 2021
    Teatro Camões

    HORÁCIO FRUTUOSO

    “Na direção da Luz” é uma intervenção site-specific do artista Horácio Frutuoso para o Teatro Camões, a casa da Companhia Nacional de Bailado, comissiarida pela BoCA. Um conjunto de poemas visuais sugerem uma ideia de movimento, de transformação das palavras e do espaço onde estão instalados pela luz.

    1 a 31 Julho 2021

    ler mais
  • ODETE: ON REVELATIONS AND MUDDY BECOMINGS

    08 julho 2021 — 10 julho 2021
    Av. Brasília, 1300-598 Lisboa

    RExFORM

    A artista Odete é a vencedora da primeira edição do RExFORM – Projeto Internacional de Performance, que nasce da colaboração entre a BoCA e o MAAT - Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia e tem como intuito promover a criação artística contemporânea.
    A artista propõe uma abordagem crítica ao silêncio histórico em torno das questões do corpo, da identidade de género e do mundo queer. O projeto será apresentado na Sala dos Geradores - MAAT nos dias 8, 9 e 10 de Julho 2021.

    ler mais
  • OS ANIMAIS E O DINHEIRO

    09 julho 2021
    Teatro Municipal Baltazar Dias, Funchal

    GONÇALO M. TAVARES & OS ESPACIALISTAS

    Concebido para a BoCA 2019, Gonçalo M. Tavares e os Espacialistas criaram três performances-conferências inéditas, apresentadas em salas de teatro, a partir do tema “Os Animais e o Dinheiro”. Juntos e pela primeira vez em palco, os artistas desenvolvem formas de sentir acima da média, a partir de textos, imagens, gestos, objetos e espaços em permanente construção, com o público presente. Esta é a primeira presença da BoCA na ilha do Funchal.

    9 Julho 2021

    ler mais