Brasil | Concerto

 

Linn da Quebrada é uma cantora transexual, compositora e artista multimédia, conhecida por se apropriar do habitual violento género funk carioca para rebater apaixonadamente a transfobia e outras violências políticas. Contra o pano de fundo da rápida ascensão ao poder da extrema-direita do Brasil, ela oferece uma voz aos vulneráveis e desamparados.

Lançado em 2017, o primeiro álbum completo de Linn tem como título “Pajubá”, que significa um dialeto falado pela comunidade gay e simpatizantes, no Rio de Janeiro. O nome vem das línguas africanas e começou a ser usado pelos travestis do Rio como forma de sobrevivência contra a violência da rua. Com um poder lírico incisivo e frequentemente humorístico, ela aborda questões como a violência, a pobreza, a política do corpo, o sexo, o desejo e as lutas diárias das mulheres trans brasileiras.

Na BoCA 2019, Linn da Quebrada apresenta-se no Lux com uma equipa de DJs, vocalistas e bailarinos, entre os quais BadSista, Jup do Bairro, a percussionista Dominique Vieira e o DJ Pininga.

 

Linn Da Quebrada – Voz
Jup do Bairro – Voz
BadSista – Electrónicas
DJ Pininga – Electrónicas
Dominque Vieira – Percussões

Co-apresentação: BoCA, ZDB
Apoio: Lux/Frágil

 

> A 30 ABR, no Lux: depois do concerto de Linn da Quebrada, a noite continua com a DJ Paula Temple.

 

Próximos Eventos

ler mais
  • ECOTEMPORÂNEOS: Beatriz Batarda

    17 abril 2021
    Museu de Lisboa - Palácio Pimenta

    ECOTEMPORÂNEOS

    Ecotemporâneos é um projeto que relaciona a literatura com os espaços verdes da cidade de Lisboa. Aberta, inclusiva e acessível, em cada sessão um novo convidado escolhe um livro e liga-o ao espaço verde onde o público reúne. Conta com a presença de um intérprete de LGP.

    Convidada: Beatriz Batarda (atriz)
    Livro escolhido: "Caderno de Memórias Coloniais" de Isabela Figueiredo
    Espaço verde: Jardim do Palácio Pimenta, Museu de Lisboa (online)

    ler mais