Portugal | Nova criação | Instalação

 

A obra de João Pedro Rodrigues & João Rui Guerra da Mata pode ser vista como uma  poesia da deambulação do corpo no espaço urbano. Os fantasmas e as fantasias, as sombras e as suas danças, a dimensão do sagrado e do erotismo.
Em pleno Jardim do Príncipe Real, local iconográfico de deambulações de corpos LGBT, encontra-se o subterrâneo Museu da Água / Reservatório da Patriarcal. A BoCA convidou João Pedro Rodrigues & João Rui Guerra da Mata para apresentar a instalação “Identidade Nacional” numa descida às entranhas que recontextualiza os corpos que os realizadores têm vindo a filmar ao longo dos anos. “Identidade Nacional (Príncipe Real)” reúne filme, fotografia e adereços de obras anteriores dos artistas, numa reflexão sobre identidades, identidade de género e identidade nacional.
O filme “O Corpo de Afonso“ (2013), comissariado por Guimarães Capital da Cultura, de João Pedro Rodrigues procura através de um casting um ator para encarnar o primeiro rei de Portugal, D. Afonso Henriques. Um dos adereços idealizados por João Rui Guerra da Mata para o filme “Morrer como um homem“ (2009) de João Pedro Rodrigues, é a máscara mortuária, em silicone, do seu protagonista, Tónia (interpretada por Deborah Krystall, figura iconográfica do travestismo em Portugal). Outras fotografias, de Maria Bakker e Jenny Larrue, compõem a instalação. O conjunto destes elementos questionam todos os códigos de comportamento, percepção e aparência e, nesse processo, estilhaçam qualquer ideia mais redutora de identidade a partir da forma como cada pessoa se expressa, como na leitura que os outros fazem tendo em conta uma atribuição de um género sexual, que imediatamente é percepcionado como estando associado a um comportamento tipificado.

 

O CORPO DE AFONSO de João Pedro Rodrigues
Vídeo Projeção 32’, HD, cor, som estéreo, loop / Portugal, 2013
Legendado em inglês

MÁSCARA MORTUÁRIA DE TÓNIA (FERNANDO SANTOS)
Adereço do filme “Morrer como um Homem” (2009) de João Pedro Rodrigues
Latex pintado, cabelo natural
Executada por Colin H. Arthur e Sarah Pooley (Dream Factory Spain), 2008

MARIA BAKKER (GONÇALO FERREIRA DE ALMEIDA)
Adereço do filme “Morrer como um homem” (2009) de João Pedro Rodrigues
Fotografia de Luís Silva Campos, 2008

JENNY LARRUE, GUERREIRA NUBA (JENNY LARRUE)
Adereço do filme “Morrer como um homem” (2009) de João Pedro Rodrigues
Fotografia de Luís Silva Campos, 2008

RÉPLICA DA HIPOTÉTICA ESPADA DE DOM AFONSO HENRIQUES, PRIMEIRO REI DE PORTUGAL
Adereço do filme “O Corpo de Afonso” (2013) de João Pedro Rodrigues
Forjada por Carlos Norte e Paulo Correia na Cutelaria Lombo do Ferreiro, Caldas da Rainha, 2012

 

INAUGURAÇÃO
15 MAR, 18H
com atuação de Deborah Krystal

Próximos Eventos

ler mais
  • ANA CRISTINA CACHOLA, DELFIM SARDO, FILIPA OLIVEIRA

    20 março 2019
    Carpintarias de São Lázaro, Lisboa

    CONVERSA COM ANA CRISTINA CACHOLA, DELFIM SARDO, FILIPA OLIVEIRA

    Helena Almeida (1934-2018): a sua obra, a sua influência em outros artistas, o seu legado.
    Os três curadores que também são tutores do projeto de formação e criação artística "Sente-me, Ouve-me, Vê-me", que a BoCA produz, vão estar à conversa sobre este projeto que implica jovens compositores e instrumentistas de três universidades de música, de três cidades do país (Lisboa, Porto e Braga).

    ler mais
  • duploc barulin

    20 março 2019 — 21 março 2019
    Teatro Taborda / Teatro da Garagem, Lisboa

    TÂNIA CARVALHO

    Depois de em 2017 ter apresentado uma exposição de desenhos na BoCA, "Toledo", desta vez conhecemos uma outra expressão artística, a Tânia em concerto. É aí que está a explorar as possibilidades criativas do instrumento, num concerto onde pela primeira vez também está a compor música para um outro performer, André Santos, que se junta a ela ao piano. As letras são da própria ou textos de Fernando Pessoa.

    ler mais
  • IF YOU WANT TO CONTINUE

    22 março 2019 — 23 março 2019
    MAAT, Lisboa

    VASYA RUN

    Vasya Run é um coletivo russo anónimo, constituído por rapazes entre os 16 e 27 anos, da periferia de Moscovo, que mistura arte contemporânea, teatro, subculturas de rua e rituais de emancipação espiritual. "If you want to continue", a sua nova performance, é comissionada pela BoCA e tem como conceito principal a figura do herói, que está associada a um estado “pós” o momento presente.

    ler mais
  • GESTUÁRIO II

    22 março 2019
    Carpintarias de São Lázaro, Lisboa

    INSTITUTO DA MULHER NEGRA EM PORTUGAL

    O Instituto da Mulher Negra em Portugal - INMUNE, dá a conhecer nesta performance os temas que envolvem a criação desta entidade feminista interseccional e anti-racista, constituída por mulheres negras. A performance "Gestuário II" segue intacta no combate ao silenciamento das mulheres negras, africanas e afrodescendentes na História e no tempo presente.

    ler mais
  • Soará a silêncio, o som de uma revolução dentro de um Bunker

    23 março 2019 — 28 março 2019
    Casa dos Crivos, Braga

    MARIA TRABULO

    "Soará a silêncio, o som de uma revolução dentro de um Bunker" apresenta-se como uma instalação composta por elementos vários, que performers locais ativarão em momentos programados, convidando a que esta ação se estenda ao público. Integrado no ciclo 3X3 na Casa dos Crivos.

    ler mais
  • CATERINA BARBIERI LIVE ACT – Lisboa

    23 março 2019
    Carpintarias de São Lázaro, Lisboa

    CATERINA BARBIERI

    A música de Caterina Barbieri tem origem numa meditação sobre as ondas primárias e a dança polirrítmica de harmónicos em sons sintéticos. Barbieri é mestre de efeitos potencialmente hipnóticos da repetição psicoacústica na mente humana, e dá a conhecer a sua linguagem minimalista modular, em dois concertos únicos, em Lisboa e Porto.

    ler mais
  • CATERINA BARBIERI LIVE ACT – Porto

    24 março 2019
    Passos Manuel, Porto

    CATERINA BARBIERI

    A música de Caterina Barbieri tem origem numa meditação sobre as ondas primárias e a dança polirrítmica de harmónicos em sons sintéticos. Barbieri é mestre de efeitos potencialmente hipnóticos da repetição psicoacústica na mente humana, e dá a conhecer a sua linguagem minimalista modular, em dois concertos únicos, em Lisboa e Porto.

    ler mais
  • IF YOU WANT TO CONTINUE

    24 março 2019
    Palácio dos Correios, Porto

    VASYA RUN

    Vasya Run é um coletivo russo anónimo, constituído por rapazes entre os 16 e 27 anos, da periferia de Moscovo, que mistura arte contemporânea, teatro, subculturas de rua e rituais de emancipação espiritual. "If you want to continue", a sua nova performance, é comissionada pela BoCA e tem como conceito principal a figura do herói, que está associada a um estado “pós” o momento presente.

    ler mais
  • THE THIRD PART OF THE THIRD MEASURE

    24 março 2019
    Carpintarias de São Lázaro, Lisboa

    THE OTOLITH GROUP

    "The Third Part of the Third Measure" é uma nova composição audiovisual dos The Otolith Group. Cria um encontro com o minimalismo militante do compositor vanguardista, pianista e cantor afro-americano Julius Eastman. "The Third Part of the Third Measure" convida os espectadores a assistirem à estética em êxtase do radicalismo negro que o próprio Eastman uma vez descreveu como "cheio de honra, integridade e coragem ilimitada".

    ler mais
  • Os Animais e o Dinheiro

    26 março 2019
    Teatro da Trindade, Lisboa

    GONÇALO M. TAVARES & OS ESPACIALISTAS

    “Laboratório de Formas de Sentir Acima da Média” - é esta é a proposta de Gonçalo M. Tavares & Os Espacialistas para a BoCA 2019. São três performances inéditas apresentadas em salas de teatro a partir do tema “Os Animais e o Dinheiro”. Juntos e pela primeira vez em palco, os artistas desenvolvem formas de sentir acima da média, a partir de textos, imagens, gestos, objetos e espaços em permanente construção, com o público presente.

    ler mais
  • BIBLIOTECA

    27 março 2019 — 30 abril 2019
    Estufa Fria, Lisboa

    HORÁCIO FRUTUOSO

    Horáco Frutuoso recorre, no seu trabalho, a diferentes meios, estruturando a sua prática a partir do pensamento e organização de uma pintura. Cruza com a poesia visual, imagens digitais e a instalação-performance.
    No contexto da BoCA, foi-lhe proposto criar uma obra nova, tendo como base o vídeo "A Experiência do Lugar II" de Helena Almeida. Esta é a primeira obra que Horácio Frutuoso cria para o espaço exterior.

    ler mais
  • MASTERCLASS “TRANSOBJESTOS”

    28 março 2019
    Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto, Porto

    OS ESPACIALISTAS

    Na segunda edição da BoCA, Os Espacialistas vão colaborar com o escritor Gonçalo M. Tavares na criação e apresentação de três conferências-performances inéditas a serem apresentadas nas três cidades oficiais da BoCA 2019 - Lisboa, Porto e Braga - sob o título "Os Animais e o Dinheiro". Dois dias antes da apresentação no Teatro Municipal do Porto - Rivoli, Os Espacialistas dão a sua primeira masterclass na FBAUP.

    ler mais