Em diálogo com a exposição de Neusa Trovoada, a encenadora e atriz Zia Soares – a primeira mulher negra a dirigir uma companhia teatral portuguesa – apresenta a performance “Coro dos Assombrados”, no terraço da Fábrica da Cerveja. A artista investiga as relações de poder coloniais e pós-coloniais a partir de um universo poético e plástico que forja uma contra-memória para a Europa. Com texto de  Djaimilia Pereira de Almeida, a performance reúne um conjunto de vocais inquietantes enquanto reflete sobre silenciamentos históricos e a potência política e subjetiva da voz.

“Coro dos Assombrados dá-se na boca. Anda de boca em boca até entrar na minha. Engulo peles desfeitas e ossos de corpos que vêm de lá, do outro lado, misturados com sapatos e lamentos, para me encontrar. A boca devoradora tem de expelir estes corais salsuginosos. E depois de sangrar o sal das feridas, a boca, couraçada, adormece na noite dos silêncios cintilantes.” (Zia Soares)

 

Texto: Djaimilia Pereira de Almeida
Instalação: Neusa Trovoada
Vídeo e interação: Cláudia Sevivas
Música: Xullaji
Atuação: Zia Soares, Carlos Trovoada
Apoios: Biblioteca de Belém – Rede de Bibliotecas de Lisboa, Divergente, Espaço Tabanka, Qi news

CHORUS 1.8 é um projeto financiado pela República Portuguesa – Cultura / Direção-Geral das Artes

Próximos Eventos

ler mais
  • O CARRO FALANTE

    16 junho 2024 — 18 junho 2024
    Wiener festwochen

    AGNIESZKA POLSKA

    A convite da BoCA, Agnieszka Polska cria a sua primeira peça de teatro, com interpretação de Albano Jerónimo, Íris Cayatte, Vera Mantero e Bartosz Bielenia. Um grupo de pessoas viaja num carro que não para. Um espetáculo sobre o papel de alguém preso no complexo sistema de agentes humanos, não-humanos e infraestruturas sociotecnológicas.

    +
  • TERRA COBRE

    18 julho 2024 — 19 julho 2024
    Festival dos Canais

    JOÃO PAIS FILIPE & MARCO DA SILVA FERREIRA

    Nova criação do artista sonoro João Pais Filipe e do dançarino Marco da Silva Ferreira que cruza a arte chocalheira tradicional da vila de Alcáçovas, no Alentejo, com práticas artísticas contemporâneas.

    +
  • O Carro Falante

    06 setembro 2024 — 07 setembro 2024
    Nowy Teatr

    AGNIESZKA POLSKA

    A convite da BoCA, Agnieszka Polska cria a sua primeira peça de teatro, com interpretação de Albano Jerónimo, Íris Cayatte, Vera Mantero e Bartosz Bielenia. Um grupo de pessoas viaja num carro que não para. Um espetáculo sobre o papel de alguém preso no complexo sistema de agentes humanos, não-humanos e infraestruturas sociotecnológicas.

    +
  • O Carro Falante

    09 outubro 2024 — 10 outubro 2024
    HAU Berlim

    AGNIESZKA POLSKA

    A convite da BoCA, Agnieszka Polska cria a sua primeira peça de teatro, com interpretação de Albano Jerónimo, Íris Cayatte, Vera Mantero e Bartosz Bielenia. Um grupo de pessoas viaja num carro que não para. Um espetáculo sobre o papel de alguém preso no complexo sistema de agentes humanos, não-humanos e infraestruturas sociotecnológicas.

    +