ONVERSAS ONLINE

Conversas com diferentes convidados sobre Corpo, Ciência, Pensamento, Comunidade, Sustentabilidade, Imaginação, em relação com Covid-19, com moderação de Cláudia Galhós, Vítor Balenciano e da equipa Gerador.
As conversas são live no canal YouTube da BoCA Bienal.
Todas as quartas e sextas-feira até, pelo menos, 30 de Junho.

 

SEMANA 10

26 JUN, 19h: Vhils (Alexandre Farto)
Moderação: Vítor Belanciano

Alexandre Farto aka Vhils (n. 1987) desenvolveu uma linguagem visual singular com base na remoção das camadas superficiais de paredes e outros suportes através de ferramentas e técnicas não convencionais. Começou a interagir com o espaço urbano através da prática do graffiti no início da década de 2000. Descascando as camadas da nossa cultura material como um arqueólogo urbano contemporâneo, Vhils reflecte sobre o impacto da urbanidade, do desenvolvimento e da uniformização global sobre as paisagens e a identidade das pessoas. Destruindo para criar, Vhils formula proposições visuais poderosas e poéticas a partir de materiais que a cidade rejeita, humanizando zonas deprimidas com os seus comoventes retratos em grande escala. Desde 2005, tem apresentado o seu trabalho à volta do mundo em exposições, eventos e outros contextos – do trabalho com comunidades nas favelas no Rio de Janeiro a colaborações com reputadas instituições como o Contemporary Arts Center (Cincinnati), Le Centquatre-Paris (Paris), CAFA Art Museum (Pequim), Hong Kong Contemporary Art Foundation (Hong Kong), Palais de Tokyo (Paris), Fundação EDP (Lisboa), e o Museum of Contemporary Art San Diego (San Diego), entre outras. Um ávido experimentalista, além da sua inovadora técnica de escultura em baixo-relevo, Vhils tem desenvolvido a sua estética pessoal numa multiplicidade de suportes: da pintura com stencil à gravura em metal, de explosões pirotécnicas e vídeo a instalações esculturais. Também já realizou vários videoclipes, curtas metragens e duas produções de palco.
Vhils trabalha com várias galerias de renome, de onde se destacam a Galeria Vera Cortês (Portugal), a galeria Danysz (França e China) e a galeria Over the Influence (Hong Kong e EUA). A sua obra encontra-se representada em diversas colecções públicas e privadas em vários países.

 

 

Próximos Eventos

ler mais