La Família Gitana são Ari Monteiro, Ângelo Quintino, Rui Marques, Hugo Fernandes e Ângelo Giménes, que além dos laços de sangue que os unem enquanto família, fazem da herança e da tradição um prazer diário. António Poppe é poeta e artista visual, ou talvez algo permanentemente em trânsito entre os dois, no ato implicado de consciencializar o presente e estar junto, ou não fosse a meditação também parte fundamental do artista que é.

Numa combinação entre poesia e música, o espetáculo Música Cigana Camões Yanomami / A Soma de Todxs consiste num concerto-performance que combina a poesia de Luís Vaz de Camões, textos de Davi Kopenawa (líder indígena da comunidade Yanomami, na Amazónia), com Música Cigana. Este encontro cria uma composição comunicante entre expressões originais. O convívio da aprendizagem plural é vivificante. A comunidade é isto. A composição da música e da poesia, para contemplar a natureza única do mundo. A firme determinação de desalojar a violência da exclusão. Um conjunto de elementos diversos que se reúnem num concerto para contemplar a mistura que nunca pára a revelação da natureza.

 

Com: La Família Gitana e António Poppe
Poemas: António Poppe, Davi Kopenawa Yanomami, Luís Vaz de Camões
Produção (criação): Catarina Pinto
Direção de produção: Hugo Alves Caroça
Produção: BoCA – Bienal de Artes Contemporâneas
Coprodução: Futurama

A BoCA é uma estrutura financiada pelo Ministério da Cultura / Direção-Geral das Artes

Próximos Eventos

ler mais